Arimum se aproxima da Certificação Florestal

Associação comunitária recebe primeira parte do financiamento do Fundo do FSC®

A comunidade Nossa Senhora do Perpétuo Socorro do Rio Arimum existe desde 1970 e foi praticamente fundada pela comunitária Maria Luiza Ribeiro. Em 2006, a comunidade conseguiu aprovação do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais (IBAMA) para executar o plano de Manejo Florestal Comunitário e Familiar (MFCF).

Sendo assim, mais de 4 mil hectares de floresta podem ser explorados de forma sustentável em 30 anos, sob a responsabilidade da Associação Comunitária de Desenvolvimento Sustentável do Rio Arimum (ASCDSRA), existente desde 1996. Atualmente a comunidade possui 48 famílias e, em 2013, a associação foi selecionada para receber o financiamento do Fundo FSC. Recentemente a primeira parte do apoio financeiro foi repassada à associação, o que a deixa mais próxima de conseguir o selo de certificação florestal, que indica que a madeira extraída é de qualidade e tem origem confiável.

Processo de Certificação
O processo de certificação da área florestal comunitária ocorre desde 2013, com um trabalho de sensibilização para a prática, por meio de oficinas e seminários sobre o manejo florestal, promovidos na comunidade pelo Instituto Internacional de Educação do Brasil (IEB) e o Forest Stewardship Council® (FSC).
 
Em maio de 2013, o FSC anunciou a criação de um Fundo Social para apoiar a certificação FSC entre os proprietários privados e familiares de pequeno porte. Ainda em junho do referido ano, o IEB, juntamente com a Universidade Federal do Pará (UFPA-  Campus Altamira), contribuíram para que a associação adequasse o seu orçamento ao edital do Fundo de apoio às comunidades e elaborasse um plano de ação para adquirir o selo da certificadora.

Em outubro do mesmo ano, a área sob manejo florestal comunitário passou por uma vistoria técnica que tinha como intuito a certificação florestal. A observância das atividades madeireiras incluiu, dentre outras ações, a análise das etapas pré-exploratórias, exploratórias e pós-exploratórias. Em outubro de 2014, uma nova vistoria foi realizada, a visita envolveu o monitoramento das atividades em geral e promoveu vários momentos de reuniões individuais com a direção da Associação e com os comunitários.

A entidade certificadora (Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola - Imaflora) identificou, durante a auditoria anual, ajustes que a comunidade precisará realizar antes de receber a certificação. Segundo Wandreia Baitz, coordenadora de projetos do IEB, o Instituto, em parceria com a comunidade, trabalhará nos ajustes das não conformidades. Com este objetivo, o IEB realizará no período de 23 a 27 de fevereiro uma oficina visando o fortalecimento da gestão administrativa da Associação. 

Financiamento do Fundo FSC
Em dezembro de 2013, foi publicada a lista de selecionados para o financiamento do Fundo do FSC, como resultado a ASCDSRA foi única contemplada no Brasil. O acordo tem validade de três anos e propicia a compra de material de segurança, adequação de veículos e alojamentos, equipamentos para processamento da madeira e treinamentos, dentre outras ações que auxiliarão a associação a se adequar aos princípios e critérios da certificação florestal FSC. “Com a primeira parcela do financiamento, podemos comprar voadeiras, caminhões e material de construção para começar a reforma dos alojamentos”, diz Genésio Ribeiro, ex-presidente da Arimum. “Temos muito a agradecer ao FSC, Ministério Público, SFB e UFPA pela parceria. Esse apoio é fundamental”. Restando um período de dois anos de recebimento do recurso do FSC, a parceria que tem surtido ganhos para a Associação permanecerá no decorrer da gestão da nova diretoria da Arimum, presidida por Marilú Bentes.

O financiamento do FSC referente ao primeiro ano de investimentos foi de cerca de 18 mil dólares, de um total de 44mil dólares. O primeiro desembolso foi repassado à Associação Arimum no último dia 24 de outubro de 2014, sendo este mais um passo rumo a Certificação Florestal 100% Comunitária que a Associação do Rio Arimum almeja. 







Comentários