Cartilha educativa explica diagnóstico socioambiental da Microbacia do Córrego Crispim

Mais de 50 pessoas estiveram presentes no primeiro Café Mundial organizado pelo Movimento CYAN. Reunidos no Clube da AMBEV no dia 29 de maio, lideranças comunitárias, governo e instituições que atuam na Microbacia do Córrego Crispim/DF, debateram sobre...

Mais de 50 pessoas estiveram presentes no primeiro Café Mundial organizado
pelo Movimento CYAN. Reunidos no Clube da AMBEV no dia 29 de maio, lideranças comunitárias, governo e instituições que atuam na Microbacia do Córrego Crispim/DF, debateram sobre a realidade local com o objetivo de criar uma imagem coletiva do que a comunidade pretende para a área.

Na ocasião, foi lançada uma cartilha sobre o diagnóstico Crispim, uma edição do Projeto Bacias. A cartilha comenta os resultados sociambientais do Crispim, que fica no Gama, cidade satélite de Brasília. Para obter uma cópia, clique aqui O IEB é uma organização conhecida por fomentar o conhecimento e qualificar a discussão na área socioambiental. O instituto organiza e publica títulos e têm disponíveis mais de 19 obras on line e 32 em versão impressa.

Durante a atividade, os técnicos do Movimento CYAN apresentaram o diagnóstico sobre os principais problemas locais, a partir de dados relativos à realidade socioambiental da região. O resultado da primeira conversa pretende, ainda, servir de base para as ações do Projeto de Recuperação de Bacias. Segundo avaliam os especialistas, as soluções encontradas serão importantes para a revitalização do córrego do Crispim e sua preservação.

No Distrito Federal, o Movimento CYAN iniciou o Projeto de Recuperação de Bacias, adotando como piloto e laboratório de testes a bacia hidrográfica dos rios Paranoá e Corumbá, onde se situa o córrego do Crispim. A proposta é levar melhorias aos recursos hídricos que abastecem as 34 fábricas da Ambev no Brasil. Além do Movimento CYAN e IEB, são parceiros o WWF Brasil, o CRAD-Unb, Faculdade JK e o Comitê de Bacia do Paranoá.
Clique aqui e saiba mais sobre o projeto.







Comentários