Escola Família do Carvão e IEB discutem estratégia para desenvolvimento no sul do Amapá

EFA receberá recursos diretos do IEB, por meio do Projeto de Fortalecimento da Educação do Campo do Amapá

No dia 20 de março o Instituto Internacional de Educação do Brasil (IEB) esteve no Amapá, no município de Mazagão, para reunião com a equipe da Escola Família do Carvão (EFAC). Participaram do encontro integrantes da direção da Associação da EFAC, diretor da escola e equipe técnica. O IEB foi representado pela coordenadora de Projetos, Ruth Corrêa.

O objetivo da reunião foi discutir o projeto para organização de uma plataforma de desenvolvimento sócio produtivo, onde a escola família seja um instrumento a serviço do desenvolvimento territorial, com impacto positivo na região sul do Amapá.

A EFA receberá recursos diretos do IEB, por meio do Projeto de Fortalecimento da Educação do Campo do Amapá, que é implementado pelo Instituto e que visa desenvolver o potencial produtivo sustentável que pode ser alavancado pelas escolas, com vistas à constituição de fundos de auto sustentação das mesmas.

A estratégia de desenvolvimento sócio produtivo da EFA do Carvão envolverá cerca de doze associações de base comunitária vinculadas à escola e cento e cinquenta agroextrativistas dos projetos de assentamentos extrativistas, PAE Maracá e Foz do Mazagão Velho, além da Reserva Extrativista do Rio Cajarí. A proposta será desenvolvida em estreita relação com o projeto político pedagógico e matriz curricular da EFAC, que serão reestruturados para fortalecer o processo ensino-aprendizagem com ênfase na questão econômica.

Joaquim Belo, presidente do CNS, sócio da Associação mantenedora da EFAC, e um dos idealizadores do projeto, destaca que a meta é tornar a EFA uma “escola de negócio, com atenção a diferentes cadeias de valor de produtos extrativistas, sendo a cadeia do açaí o mais estratégico nesse momento”. Ao mesmo tempo, o projeto irá mobilizar e articular as entidades de base comunitária para “a organização de um novo arranjo institucional e produtivo de desenvolvimento do território e de apoio à sustentação da EFA, por meio de um fundo financeiro”.

Além da EFA do Carvão, o IEB apoia também a implementação de projetos produtivos em mais três Escolas Famílias (EFAs): Perimetral, Pacuí e Macacoari, buscando integrar as diferentes dimensões da educação do campo como instrumento de desenvolvimento local.







Comentários