IEB comemora seus 15 anos

Durante evento comemorativo em Brasília, foram lançadas três novas publicações

Maria José Gontijo, fundadora do IEB, e lideranças extrativistas do Programa Liderar durante evento comemorativa de 15 anos
Maria José Gontijo, fundadora do IEB, e lideranças extrativistas do Programa Liderar durante evento comemorativa de 15 anos

O Instituto Internacional de Educação do Brasil (IEB) comemorou no último dia 5 de dezembro seus 15 anos de fundação. Lideranças indígenas e agroextrativistas da Amazônia que participaram do Programa Liderar – Desenvolvimento de Lideranças da Amazônia estiveram presentes junto com a equipe, ex-funcionários, colaboradores e amigos para celebrar.

Durante o evento, que aconteceu em Brasília, foram lançados três livros. “Preservar para viver: a experiência da preservação de quelônios no Rio Ituxi em Lábrea (AM)” conta a história do Projeto Preservida, uma iniciativa dos comunitários que vivem na Reserva Extrativista do Rio Ituxi, em Lábrea, no sul do Amazonas. “O que a gente busca com essas publicações é dar um pouco de voz e fazer com que essas experiências cheguem a outros lugares porque realmente valem a pena ser reproduzidas”, afirma Roberta Amaral, organizadora da publicação.

Já “Fortalecimento Institucional e Criação de Espaço Público: Sistematização da Experiência em Barcarena, Pará” compartilha a experiência do município de Barcarena com a exploração de minérios e mostra o caminho da sociedade civil na busca pelos seus direitos. “O trabalho que o IEB desenvolve é em parceria com um conjunto de organizações e lideranças que escrevem no dia a dia uma história de resistência e enfrentamento”, explica Maura Moraes, uma das organizadoras da publicação.

Manuel Amaral, coordenador do IEB Belém, explica que a publicação “Os Desafios da Educação Profissional para o Manejo Florestal Comunitário e Familiar: Sistematização da Experiência do IFPA – Campus Castanhal/PA” traz as experiências de formação de jovens filhos de ribeirinhos e extrativistas da Amazônia: “Eles querem ter a oportunidade de fazer um curso técnico em manejo florestal”.

Para Maria José, diretora executiva e fundadora do IEB, foi muito importante fazer a celebração com o grupo de lideranças da Amazônia do Programa Liderar: “Quando essas pessoas conversam com a gente e dizem que o programa está realmente fazendo a diferença na vida delas faz com que a gente ganhe força nova para enfrentar os desafios que estão por aí. Ou seja, vale a pena continuar lutando. É uma emoção muito grande”.







Comentários