IEB Participa de Seminário sobre Políticas de Controle do Desmatamento

O IEB participou do seminário "Subsídios e Mecanismos para o Acompanhamento das Políticas de Controle do Desmatamento na Amazônia".

O IEB participou do seminário "Subsídios e Mecanismos para o Acompanhamento das Políticas de Controle do Desmatamento na Amazônia", organizado pelo IPAM, em parceria com a Embaixada Britânica, no dia 28 de fevereiro de 2011, no Centro de Convenções Israel Pinheiro.
O Seminário teve como objetivo promover uma discussão sobre as estratégias e mecanismos de avaliação e monitoramento das políticas públicas de controle do desmatamento na Amazônia pela sociedade civil e governos federal e estadual.
O evento contou com a presença de técnicos do Ministério do Meio Ambiente, além de técnicos e secretários de meio ambiente de vários estados da Amazônia. Espera-se que esse diálogo inicial favoreça a sinergia entre programas de monitoramento governamentais e da sociedade civil.
Marcelo Franco, técnico de campo do escritório regional do IEB, em Lábrea, AM apresentou a palestra “Comitê Local de Acompanhamento da Operação Arco Verde em Lábrea, AM", que relata os resultados das atividades do IEB desde 2008 na região. De acordo com Marcelo franco “Em 2010 aceitamos a empreitada de acompanhar o comitê local, formado em parceria com o ICMbio e as organização locais, que já vinha estruturado no âmbito do projeto FORTIS”
O diretor do Departamento de Políticas para o Combate ao Desmatamento do MMA, Mauro Pires, fez uma apresentação do Plano de Ação (Tático operacional) do Governo Federal, que reúne ações para a contenção do desmatamento na Amazônia (PPCDAM). Segundo Mauro Pires, “nós acreditamos que o PPCDAM tem influência na redução da taxa de desmatamento, que caiu 77% desde o primeiro ano de implementação do plano”. O PPCDAM foi iniciado em 2005 com coordenação da Casa Civil/PR e MMA.
Foi apresentado também o Plano Estadual de Prevenção e Controle do Desmatamento e das Queimadas Florestais do Amazonas. Nádia Ferreira, Secretária de Meio Ambiente do Estado do Amazonas, questionou a falta de reconhecimento por parte do Governo Federal aos esforços feitos pelos estados. Outro ponto abordado no debate foi que atualmente o um dos maiores índices de desmatamento na Amazônia se dá na construção de grandes obras, como a Usina Hidrelétrica de Belo Monte e pavimentação de rodovias.
A segunda parte do seminário teve como foco as estratégias de acompanhamento das políticas de controle do desmatamento pela sociedade civil. Vítor Mamede, Gestor Operacional do Observatório do REDD, falou da ação de acompanhamento do mecanismo de REDD.
O seminário teve ainda a participação das organizações como Imazon e o ICV. A análise feita pelo público foi que o conteúdo exibido no evento permitiu a avaliação dessas ações e indicadores para o acompanhamento das metas de redução do desmatamento e de emissões de gases efeito estufa.







Comentários