Mudanças Climáticas, Grandes Empreendimentos e Economia Solidária em Encontro dos Alunos do CAFI

Entre os dias 25 a 29 de julho, em Manaus, a COAIB realiza o 1º Encontro dos Alunos do CAFI – Centro Amazônico de Formação Indígena. A proposta do encontro é fazer uma comemoração entre as 114 lideranças indígenas formadas pelo Centro nos Cursos de ...

Entre os dias 25 a 29 de julho, em Manaus, a COAIB realiza o 1º Encontro dos Alunos do CAFI – Centro Amazônico de Formação Indígena. A proposta do encontro é fazer uma comemoração entre as 114 lideranças indígenas formadas pelo Centro nos Cursos de Gestão de Projetos e Gestão Etnoambiental. O evento será, ainda, uma ferramenta para fazer um levantamento sobre a situação dos alunos que já concluíram o curso e da sua participação no movimento indígena da Amazônia Brasileira e terá como temas de discussão: mudanças climáticas, grandes empreendimentos e atividades econômicas sustentáveis em terras indígenas. O IEB, organização parceira da COIAB no Consórcio Paisagens Indígenas Brasil, ao qual a atividade está vinculada, colaborou na definição do programa e da metodologia do encontro, ao lado da TNC, organização líder do Consórcio, e de outros parceiros da COIAB, como o IPAM e o IDESAM.

O Centro é uma conquista do movimento indígena amazônico, onde lideranças das organizações de base da COIAB têm formação técnica e política, com uma pedagogia diferenciada que valorizava os conhecimentos tradicionais e como trabalhar em prol de suas comunidades.

Para Enock Taurepang, liderança indígena formada pelo CAFI, a atividade poderá contribuir para uma melhor interação entre os participantes. Taurepang acredita que este é o momento de fortalecer as redes de coalizão, dentro e fora da Amazônia. “Vamos também procurar soluções em conjunto para melhoria de vida dos nossos povos e consequentemente dos nossos territórios. É preciso discutir questões referentes às mudanças climáticas que interferem em todos os lugares, na vida de todas as pessoas. Os grandes empreendimentos em terras indígenas são realidades que vêm assolando a todos nós. Vamos debater estratégias conjuntas para o enfrentamento dessas ameaças”, disse Taurepang e complementou que a economia solidária seria uma boa forma de aproximarmos as nossas realidades.

De acordo com o professor Gabriel Costa, diretor do CAFI, é importante saber como estes “agentes transformadores”, que são os alunos do CAFI, estão desempenhando seus papeis para os quais foram formados. “Além de estarmos mais uma vez presentes na continuidade de aperfeiçoar esses papeis sociais, pois não queremos ser somente uma parte do caminho. Pensamos nosso papel como uma instituição que soma os esforços e acompanha o andamento dos alunos que passam por nossa casa. Tentamos assim, interagir com todos os meios possíveis com esta caminhada que se caracteriza por ser de muitos”.

Sobre o CAFI

No ano de 2006, através de uma parceria entre a COIAB e a organização The Nature Conservance (TNC), com o apoio da USAID, deu-se início ao processo de criação do CAFI - Centro Amazônico de Formação Indígena, para atender a demanda dos indígenas na luta diária de suas organizações em busca da garantia dos direitos indígenas. No começo do mês de março de 2011, a COIAB, por meio do CAFI, concluiu mais uma etapa da sua contribuição ao movimento indígena amazônico, com a formação de novos gestores de projetos que vão poder contribuir com suas comunidades para o fortalecimento de suas organizações.

Com o objetivo de fortalecer organizações indígenas locais e regionais em toda a Amazônia, na promoção da autonomia e sustentabilidade de suas comunidades e territórios, por meio da formação de quadros técnicos próprios, qualificados e engajados no movimento indígena, o CAFI visa a boa qualidade de vida nos aspectos cultural, econômico e social, buscando qualificada gestão territorial, por meio das próprias comunidades, fazendo do Centro uma referência para os povos indígenas da Amazônia.

SERVIÇO:

1ºEncontro dos Alunos do CAFI
Quando: De 25 a 29 de julho
Horário Integral
LOCAL: Casa de Retiro Monsenhor Giordano (Salesianos)
Alameda Cosme Ferreira, nº 5122, ZUMBI 1







Comentários