Oficina discute certificação FSC na Resex Verde para Sempre

O evento contextualizou o trabalho do FSC no Brasil e no mercado internacional.

 

Entre os dias 28 e 30 de junho, a Comunidade Arimum, na Reserva Extrativista (Resex) Verde para Sempre, em Porto de Moz, Pará, foi o local da oficina de certificação comunitária promovida pelo Instituto Internacional de Educação do Brasil (IEB) e pelo Conselho de Manejo Florestal (FSC – Brasil). A oficina reuniu 28 participantes, a maioria da comunidade Arimum; porém outras localidades também foram envolvidas: Paraíso e Por Ti meu Deus. A iniciativa teve o apoio Fundo Vale e do Serviço Florestal Brasileiro. 

O evento contextualizou o trabalho do FSC no Brasil e no mercado internacional e, ainda, forneceu informações sobre os padrões de certificação comunitária. Por meio de dinâmicas participativas, foi possível identificar os produtos florestais com potencial de comercialização e discutir os princípios, vantagens e critérios da certificação, a partir da realidade na Resex.  

Segundo a Coordenadora de Projetos do IEB, Kátia Carvalheiro, o destaque foi a dinâmica nos quatro Grupos de Trabalho (GT) temáticos, organizados a partir dos nove princípios da Certificação Florestal FSC, que foram traduzidos em perguntas direcionadas a cada GT. As respostas foram organizadas em cartazes para apresentação e discussão em plenária.  “Este foi realmente o momento mais rico da oficina. Os conceitos foram trazidos para a realidade da RESEX. Isso possibilitou que todos avaliassem o quanto estão preparados para a certificação florestal”, explica a coordenadora.

 Verde para sempre

A Resex Verde para Sempre é a maior reserva extrativista do país e ocupa 74% do território do município de Porto de Moz. A comunidade Arimum é a mais antiga da região e possui um Plano de Manejo Florestal Sustentável (PMFS) em execução. A ênfase é o manejo madeireiro, sendo que o Plano consiste em complementar a renda das famílias. Ele é executado por quatro meses, durante o ano, a partir de planejamento do calendário produtivo. Além da Arimum, outras seis comunidades da região estão em processo de elaboração de seus Planos de Manejo Florestais.

 

 

 







Comentários