Política ambiental brasileira: momento de definição

Com a proximidade das eleições, IEB lança primeira publicação do selo editorial Mil Folhas e traz para o debate reflexões sobre a política e a legislação ambiental no País

O Instituto Internacional de Educação do Brasil (IEB) aproveitou o Dia do Cerrado (11 de setembro) para lançar a primeira publicação do seu selo editorial Mil Folhas. O evento aconteceu na Confeitaria Rappel (210 N), em Brasília, e apresentou o conteúdo e as reflexões do livro “Os novos desafios da política ambiental brasileira” para amigos, parceiros e representantes de organizações da sociedade civil.

“Neste período eleitoral, toda a sociedade está envolvida no debate sobre os desafios do país e buscando refletir sobre a melhor forma de lidar com o que temos pela frente. O IEB aproveitou então essa oportunidade para lançar o livro, que já vem sendo organizado desde o ano passado, e assim subsidiar os debates sobre políticas ambientais e melhor enquadrar os distintos desafios que elas enfrentam”, explica Maria José Gontijo, diretora executiva do IEB.

A publicação reúne artigos de 17 especialistas reunidos em cinco grandes temas: âmbitos da gestão ambiental; florestas e desmatamento; áreas protegidas/territórios da diversidade; neodesenvolvimento; e direitos, justiça e política. De forma ampla e didática a obra apresenta as principais questões relacionadas à política ambiental no país, além de reunir em seu anexo um apanhado de toda a legislação ambiental no nível federal.
O organizador da obra, Paul Little, explica que a publicação é uma referência panorâmica da política ambiental brasileira neste momento específico. “O leitor vai encontrar dados que permitem o entendimento das principais discussões em curso, além de servir de base para análises posteriores”, afirmou no evento.

Segundo ele, o livro ainda contextualiza o leitor a respeito do histórico brasileiro dos últimos 20 anos, relatando alguns acontecimentos desde a Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento (Rio-92), quando foram estabelecidas diretrizes que melhoraram substancialmente a legislação brasileira. “Após avanços na década de 90, e mais recentemente retrocessos, considero que o Brasil está numa encruzilhada. O licenciamento ambiental de obras de infraestrutura, a mineração em áreas protegidas e terras indígenas, e o novo Código Florestal são alguns dos temas mais críticos e que devem ser respeitados pelo governo federal”, avalia.

A publicação já está disponível para aquisição na Livraria Online do IEB http://livraria.iieb.org.br/.

Para mais informações, basta entrar em contato pelo telefone: (61) 3248-7449 ou pelo email iieb@iieb.org.br.







Comentários