Seminário apresenta resultados dos três anos do projeto Paisagens Indígenas (PIB)

O evento acontece no Centro Cultural Brasília, no dia 29/9, e conta com a participação das entidades participantes do projeto.

Fonte: TNC

Na próxima quinta-feira (29/9), a organização ambiental The Nature Conservancy (TNC) e as entidades parceiras do projeto Paisagens Indígenas (PIB) promovem um Seminário, em Brasília, para apresentar resultados e celebrar a conclusão do projeto, iniciado em 2008. O PIB tem como objetivo fortalecer as organizações e as comunidades Indígenas da Amazônia Brasileira, facilitando que elas assumam a liderança necessária na gestão de suas Terras e na elaboração de políticas públicas que ocorram sobre elas.

O evento acontece no Centro Cultural Brasília, com início às 14h e encerramento às 18h. Na ocasião, o governo brasileiro irá apresentar a sua proposta de Projeto de Lei do Plano Plurianual (PPA) 2012-2015 enviada ao Congresso Nacional e que insere uma política nacional de gestão ambiental de erras Indígenas (como objetivo estratégico).

“Com muita alegria finalizamos esse projeto, atingindo resultados e compartilhando várias lições aprendidas junto com nossos parceiros durante estes últimos três anos. Queremos colaborar cada vez mais para a gestão ambiental e territorial eficaz das Terras Indígenas”, afirma Fernando Bittencourt, coordenador executivo do PIB.

O Seminário também promoverá a apresentação e a reflexão das novas perspectivas e de ferramentas para a consolidação de iniciativas de gestão ambiental das Terras Indígenas na Amazônia a partir da apresentação de casos exemplares envolvendo parcerias entre Povos Indígenas, Governo e sociedade civil. Além disso, visa também estimular a interação entre organizações indígenas e parceiros governamentais, não governamentais e multilaterais.

O PIB é liderado pela TNC em parceria com a Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (COIAB), do Instituto Internacional de Educação do Brasil (IEB), o Instituto de Pesquisa e Formação Indígena (IEPÉ) e o Conselho Indigenista de Roraima (CIR). O projeto recebe o apoio da Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID). Além destas organizações, participam do evento representantes da Funai, Ibama, Ministério do Meio Ambiente (MMA), Instituto de Pesquisa e Formação Indígena (Iepé), Conselho dos Caciques do Oiapoque Diretor do Projeto GATI (antigo GEF Indígena) e da Agência de Cooperação Internacional do Governo Alemão (GIZ).

Sobre o projeto Consorcio Paisagens Indígenas (PIB)

O PIB teve início em 2008 e se encerra em setembro deste ano. O Objetivo do projeto é o fortalecimento institucional das capacidades técnicas e organizativas de organizações indígenas da Amazônia, aumentando sua eficiência, governança e transparência, e estimulando sua participação ativa na gestão de paisagens que envolvem mosaicos de Territórios Indígenas e Áreas Protegidas, nas políticas públicas de conservação da biodiversidade e de desenvolvimento, trocando experiências e lições aprendidas em diferentes sítios e com o público em geral. Para isso, trabalha para fortalecer as organizações indígenas em suas áreas estratégicas, melhorar a proteção e o manejo de duas grandes paisagens com Terras Indígenas (TIs) e Áreas Protegidas do Oiapoque e Roraima.

Entre os principais resultados do projeto alcançados nesses três anos está a participação de mais de mil indígenas nas discussões para a construção da Política Nacional de Gestão Ambiental em Terras Indígenas (PNGATI). Além disso, mais de 300 pessoas foram treinadas, incluindo 114 jovens lideranças no Centro Amazônico de Formação Indígena (CAFI) e 50 gestores ambientais voluntários em Roraima.

Sobre a TNC

A TNC é uma organização não governamental que desenvolve projetos de conservação em mais de 35 países. Atuando no Brasil desde 1988, a organização tem a missão de proteger plantas, animais e ecossistemas naturais, protegendo os recursos necessários a sua sobrevivência. Desenvolve iniciativas nos principais biomas brasileiros (Amazônia, Mata Atlântica, Cerrado, Pantanal e Caatinga), com o objetivo de compatibilizar o desenvolvimento econômico e social com a conservação dos ecossistemas naturais. Na Amazônia, a organização vem trabalhando para facilitar e promover a conservação de terras indígenas há mais de dez anos, além de desenvolver ações para a regularização ambiental de municípios estratégicos e para minimizar as causas e efeitos das mudanças climáticas. Atualmente, a organização e seus mais de um milhão de membros ajudaram a proteger 130 milhões de hectares em todo o mundo. Para mais informações, acesse: www.nature.org/brasil

Serviço

Evento: Seminário de apresentação de resultados do projeto Paisagens Indígenas (PIB)
Data: 29 de setembro
Local: Centro Cultural Brasília
SGAN 601 Módulo B, Asa Norte, Brasília (DF)
Horários: das 14h às 18h.







Comentários