Seminário Integrador encerra o projeto Formar PNGATI

71 gestores participarão do evento mostrando resultados alcançados com o curso de formação

O Instituto Internacional de Educação do Brasil (IEB) promoverá, nos dias 27, 28 e 29 de abril, o Seminário Integrador do Curso Básico de Formação em PNGATI, atividade que encerra o Projeto Formar PNGATI. O evento vai contar com a participação de 71 gestores indígenas e não indígenas do curso na Amazônia (Rondônia, Roraima, sul do Amazonas) e representantes do Nordeste e Sul/Sudeste.

O objetivo do seminário é compartilhar e dar visibilidade aos trabalhos elaborados pelos participantes para implementação da Política e debater as potencialidades, desafios e perspectivas para a sua efetiva implementação. Segundo Cloude Correia, Coordenador do Programa Povos Indígenas do IEB, espera-se que “as regiões possam trocar experiências e entendimentos sobre gestão territorial e ambiental em terras indígenas, além de discutir caminhos para a implementação da política nas regiões envolvidas”. Outro objetivo do seminário é favorecer um maior diálogo entre os gestores e algumas das instituições que compõem o Comitê Gestor da PNGATI.

Além dos cursistas, estarão presentes representantes de organizações não governamentais indígenas e indigenistas e as organizações parceiras do IEB para a concretização do projeto: Fundação Nacional do Índio (FUNAI), Ministério do Meio Ambiente (MMA), Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (COIAB), Projeto GATI e Cooperação Técnica Alemã (GIZ), sendo o apoio da Fundação Gordon e Betty Moore.

A participação desses parceiros foi fundamental para viabilizar o projeto, pois “somente reunindo um conjunto de instituições com expertises variadas sobre gestão territorial e ambiental tornou-se possível atingir o elevado grau de formação dos gestores públicos e indigenistas”, afirmou Cloude.

Na ocasião será lançada a publicação “Propostas de Implementação da PNGATI na Amazônia”, que apresenta a relação favorável entre as técnicas e metodologias aprendidas e ações práticas de gestão territorial e ambiental de terras indígenas. O objetivo da publicação é potencializar essas ações, visando uma interação benéfica e respeitosa em meio à ampla diversidade ambiental, social e cultural do país.







Comentários