USAID visita Aldeia Suruí

inserir até 255 caracteres.

Fonte: Metareilá

Nos dias 22 e 23 de Outubro os Paiter Surui receberam a visita da USAID (States Agency for International Development), embaixada dos Estados Unidos de Brasília na Terra Indigena Sete de Setembro. Chegando ao fim de tarde ao local (espaço de Feira Cultural Kaban), onde as comunidades da Aldeias Lobó, Tikã, Lapetanha, Joaquin e Amaral estavam esperando a chegada de Magali Pagotto e Maximiliano Lombardo da USAID. Eles foram presenteados pelo Líder Maior do Povo Indígena Paiter, Almir Naraymoga Suruí. " Agora vocês estão batizados de Suruí", disse Almir ao entregar o colar aos visitantes.

Para mostrar o que fazem no dia-a-dia, as lideranças Paiter cantaram uma música Paiter, enquanto isso Magali e Maximiliano também foram convidados para dançar com os Suruis. Depois disso, o grupo foi para a Aldeia Lapetanha, onde hospedaram-se.
No dia seguinte, acompanhados por Almir Surui e Ivaneide Bandeira da Kaninde, os representantes da USAID tiveram a oportunidade de conhecer vários locais de reflorestamento. A USAID, que é um dos apoiadores e parceira da Associação Metareilá no projeto Garah Itxa (Juntos com a Foresta), foram orientados por Almir no decorrer da visita ao reflorestamento.

Outros espaços de reflorestamento também foram visitados pela USAID, como o reflorestamento dos clã Gabgir do Instituto Yabner e também o reflorestamento do clã Kabaney da Associação Kabaney. Foram visitados também o viveiro de mudas do Projeto PAMINE e também a Maloca tradicional onde o Povo Suruí (gamebey) pretende criar uma universidade dentro da terra Indígena para comunidades Suruí tanto quanto para populações nao-indígenas.

No final da tarde no encerramento do segundo dia, os Paiter Surui, Agamenon Gamasakaka Surui (Ancião do Povo Surui) fizeram uma pintura na Magali e por sua vez João Lawad Surui (coordenador do Instituto Yabner) fez uma pintura no Maximiliano.

cliquei aqui para mais informações e fotos







Comentários